29 de junho de 2013

Parque tem Tributo a Raul Seixas



O Parque da Cidade, no Itaigara, recebe neste domingo (30) o show Tributo a Raul Seixas, com Marcos Clément e Banda Arapuka. O espetáculo gratuito começa às 11h, no Anfiteatro Dorival Caymmi, e é produzido pela Caderno 2 Produções, com apoio da Secretaria da Cidade Sustentável da prefeitura do Salvador, que administra o espaço.

O show celebra o mês em que Raul Seixas completaria 68 anos e contará com um repertório composto de releituras das músicas do roqueiro baiano. Formada em 2004 pelos músicos Humberto Tedão e Marcos Clément, a Banda Arapuka tem como proposta principal difundir a obra de Raul, imortalizando as canções do Maluco Beleza e apresentando-as aos novos fãs, que não tiveram a oportunidade de presenciar um show do artista.

AGENTES DE SAÚDE SÃO EFETIVADOS E RECEBEM R$: 950,00 COMO SALÁRIO BASE, E AQUI EM SALVADOR NADA AGENTE FICA SÓ OLHANDO NÉ ACM NETO



 

Há mais de 10 anos os agentes de saúde do Município de Caiçara do Norte-RN sonhavam com a tão almejada efetivação. Só agora em 2013, graças ao êxito das nossas negociações com o atual Prefeito, os agentes puderam ser efetivados.
Apresentamos uma minuta de projeto de lei que tratava da efetivação e da instituição do piso salarial local, de acordo com valor da portaria federal 260/2013, que foi enviado à Câmara Municipal quase sem alterações, depois de passar pelo crivo da assessoria jurídica da Prefeitura.
O Excelentíssimo  Prefeito de Caiçara, em reconhecimento a importância dos agentes de saúde, teve uma atitude que merece nossos elogios e respeito, pois não era fácil para os agentes com mais de 10 anos de serviço, viver sem estabilidade.
Antes que os vereadores votassem a matéria, em virtude de algumas querelas políticas da bancada de oposição ao Prefeito, o SINDAS-RN, foi chamado para fazer a defesa do PL e tirar as dúvidas dos vereadores.
Por esses motivos o Prefeito Alcides Fernandes Barbosa tem o nosso carimbo de Prefeito aprovado.

FONTE: BLOG COSMO DO MARIZ.


 Prefeito Alcides Fernandes Barbosa.
Município de Caiçara do Norte-RN.


SE O SINDAS-RN, APROVA O PREFEITO COM CERTEZA NOSSO BLOG TAMBÉM APROVA PELO REPASSE DE R$: 950,00 COMO SALÁRIO BASE DOS AGENTES DE SAÚDE. 

BIO ACS
A CATEGORIA EM 1º LUGAR.

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE A GREVE GERAL


Centrais debatem ato do dia 11 de julho na Bahia e diretor e delegado da AACES estava presente



  • A Força Sindical, a CTB e a UGT realizaram dia (27), na sede da Força Sindical Bahia, uma reunião para debater uma agenda de lutas da classe trabalhadora no estado da Bahia. As Centrais irão organizar, de maneira conjunta, uma série de paralisações por todo o Brasil no dia 11 de julho e irá pressionar o governo para aprovar a pauta do movimento sindical com reivindicações que se arrastam há muito tempo. A CUT e a Nova Central não estiveram presentes, mas também estão confirmadas para o ato no estado.

    Para Nair Goulart, Presidente da Força Sindical Bahia, o trabalhador baiano precisa mostrar a sua visão e fazer uma avaliação sobre o que está ocorrendo no Brasil. “O que está sendo pedido hoje nas ruas é o que pedimos há muito tempo. Estamos totalmente afinados com as reivindicações de toda a sociedade por melhorias na saúde e educação, por exemplo. A Força Sindical irá contribuir para que essas manifestações tragam resultados concretos.”.

    Unidade de ação
    Os trabalhadores do País vão realizar no dia 11 de julho uma grande mobilização nacional em defesa da democracia e dos direitos trabalhistas. A ação foi uma decisão conjunta das Centrais definida na última terça-feira (25/06) em reunião realizada  em São Paulo.

     
    Para o presidente da CTB Bahia, Aurino Pedreira, “ precisamos resgatar a agenda do movimento de massa, avançar nas mudanças e pressionar o governo porque já estamos travando um debate há algum tempo.  Essa mobilização do dia 11 é para construirmos, no Brasil e na Bahia, um grande ato que possa, de fato, melhorar a vida dos trabalhadores.”.

    Magno Lavigne, Presidente da UGT Bahia, afirmou que “temos de ir às ruas denunciar os graves problemas que o país vive. Além da mobilização, precisamos realizar seminários com lideranças sindicais para discutir profundamente o tema.”.

    No encerramento do encontro, as Centrais definiram que haverá uma nova reunião organizativa na sede do Sindicato dos Comerciários, sábado, dia 29, às 09h. Nove bandeiras de luta foram previamente definidas:

    - Fim do fator previdenciário
    - 10% do PIB para a Saúde
    - 10% do PIB para a Educação
    - Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais, sem redução de salários
    - Valorização das Aposentadorias
    - Transporte público e de qualidade
    - Reforma Agrária
    - Mudanças nos Leilões de Petróleo
    - Rechaço ao PL 4330, sobre Terceirização.

    Fonte: Assessoria de Comunicação da Força Sindical Bahia

NOTA DE SOLIDARIEDADE A UMA COLEGA

Nossa colega guerreira Fernanda Teixeira que vive um momento difícil com sua irmã
Aos solidários colegas, a irmã de Fernanda Teixeira lotada no combate a leptospirose, Marivone Teixeira está com uma greve doença, e precisa de nossa ajuda para comprar fraldas geriátricas descartáveis, os nossos irmãos de fardas que quiserem ajudar, podem entrar em contato com Fernanda através do Tel, 8831-6364 ou qualquer quantia na conta corrente nº 17.938-8 AG. 3679 Bradesco  são nos momentos mas difíceis que encontramos nossos verdadeiros amigos e irmãos, qualquer outro colega que queira pedir ajuda nosso meio de comunicação está a disposição, afinal ele é da categoria, ACE e ACS unidos, jamais serão vencidos.

Solidariedade

28 de junho de 2013

NENHUM AVANÇO NA REUNIÃO DE HOJE, E A GREVE CONTINUA AGENTES DE SAÚDE


Depois de apresentar a contra proposta e a categoria aprovar em assembleia, a comissão formada pela AACES, SINDSEPS e SINDACS e os vereadores Hilton Coelho e Fabíola Mansur, subiram e entregaram aos secretários da Gestão e Saúde.

Depois de muita discussão, mas  sem nenhum avanço, foi marcada uma nova rodada de negociação na próxima segunda-feira dia 01/07, e uma nova assembleia para o dia 03/07 ás 9 horas no campo grande. E a greve continua companheiros.

 Vejam outras fotos clicando em mais informações abaixo:

A AACES ajuda na construção da contraproposta a ser apresentada ao gestor


AACES, Sindseps e Sindacs constroem contraproposta para ser apresentada ao gestor. Veja as reivindicações:

1. Para os ACS e ACE, valor de R$ 678,00, retroativo a maio de 2013 e 6.59% em novembro 2013;

2. Para todos os outros servidores 10% de reajuste, sendo 6.59% retroativo a maio de 2013 e 3.41% para novembro de 2013;

3. Avanço de 2 letras na gratificação de competência para todos os servidores;

4. Plano de Saúde para todos os servidores;

5. Implantação do Plano de Cargos Carreira e Vencimentos agora, com efeito financeiro para janeiro de 2014;

6. Manutenção dos pontos sinalizados pela Prefeitura Municipal na última proposta;

7. Abono dos pontos dos dias paralisados;

8. Mesa de negociação com o Prefeito.


A Força Sindical pela reposição do rombo do FGTS


A briga pela reposição das perdas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) dos trabalhadores brasileiros já está nas ruas e fábricas. Todo trabalhador que teve algum saldo no seu fundo entre 1999 e 2013 tem direito a pedir a reposição.
O total a ser recebido em muitos casos chega a 88.3% do valor depositado. O rombo aconteceu porque desde 1999 o governo manipula o cálculo da TR (Taxa Referencial), índice usado na correção do FGTS. Dessa forma, os trabalhadores passaram a ter seus saldos atualizados com valores muito abaixo da inflação. O total das perdas de todos os trabalhadores brasileiros soma, sem dúvida, bilhões de reais no período.
Para esclarecer os trabalhadores, a Força Sindical está realizando panfletagem, em diversas cidades, com explicações sobre o rombo e orientações para quem quiser entrar com sua ação. A Força Sindical também já protocolou na Justiça Federal uma ação coletiva pedindo a reposição das perdas.
Outro passo importante da luta contra o rombo do fundo foi dado na Câmara dos Deputados. A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou um requerimento de minha autoria convidando o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o secretário executivo d Conselho Curador do FGTS, Quenio Cerqueira França, para prestar esclarecimentos sobre os rombos nas contas do fundo.
Vale lembrar que para entrar com seu pedido de revisão, você deve procurar o sindicato da sua categoria munido das cópias dos seguintes documentos> Cédula de Identidade, comprovante de endereço, PIS/Pasep (cópia da CTPS), extrato do FGTS (Caixa Econômica Federal) e carta de concessão do benefício (no caso dos aposentados).
Enfim, garfaram 88.3% do seu FGTS. Um verdadeiro crime econômico contra a classe trabalhadora. Vamos, juntos, recuperar as perdas na Justiça.
Paulo Pereira da Silva é presidente da Força Sindical e deputado federal pelo PDT.

27 de junho de 2013

ATENÇÃO COLEGAS AMANHÃ VAMOS FARDADOS PARA ASSEMBLEIA

A partir das 9 horas em frente a prefeitura será mais uma vez o palco da nossa luta, portanto colegas vamos fardados para mostrar a força dos agentes de saúde, esses guerreiros (as) que não fogem a luta.





“Não vou tirar dinheiro da educação e saúde para reduzir a tarifa” diz ACM Neto, ENTÃO PREFEITO PORQUE NÃO REPASSA OS RECURSOS DOS AGENTES DE SAÚDE?


Após a manifestação que ocorreu na tarde desta quinta-feira (27) na região do Centro de Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) concedeu uma entrevista coletiva para tratar da redução das tarifas de ônibus.
 
“Qualquer redução na tarifa tem que vir fruto de isenções do governo federal. A prefeitura está quebrada e não vou tirar dinheiro da educação e saúde para reduzir a tarifa”, enfatizou o prefeito.
 
O político pediu que houvesse a reativação do Conselho de Transportes de Salvador para que possa ser feita uma reflexão de modelo de transporte público. Neto disse ainda que “o povo tem que saber como é que se chega a essa tarifa. Salvador foi uma das poucas cidades que não aumentou o preço da tarifa de ônibus”.
 
O prefeito assumiu que a qualidade do transporte público é "muito ruim". Para resolver este problema, o democrata disse que está desenvolvendo uma série de projetos.
 
“Louvo as pessoas que vão às ruas reivindicar, mas tem uma minoria que partidariza o movimento”, finalizou Neto, antes de dizer que não recebeu oficialmente o documento dos manifestantes, mas que está a disposição.

Salário na conta amanhã

O dindim já em "lançamentos futuros".

Manifestantes chegam à prefeitura e colegas servidores públicos municipais juntos


 

16h22 - O prefeito não vai descer
 

16h21 - O vereador Léo Prates (DEM), vice-líder do bancada, afirmou à equipe do Bocão Newsque leu a carta dos manifestantes e disse que tudo é viável desde que haja entendimento entres as três esferas do Governo. A Câmara vai aprovar uma audiência pública para debater estas questões nos próximos dias. O vereador tenta convencer os manifestantes a criarem uma comissão para negociar . Disse que o prefeito não vai descer. Os manifestantes querem uma audiência pública com todos e o prefeito.

Fonte: Bocão News

Agentes de Saúde e outros Servidores municipais mantêm greve


Os servidores municipais de Salvador se reuniram, mais uma vez, em assembleia nesta quarta-feira (26) para definir os rumos da greve que já passa 15 dias. A maioria optou por manter a greve e outro encontro foi marcado para esta sexta-feira (28), às 9h, em frente à Prefeitura, onde, às 11h, ocorrerá uma reunião de representantes da categoria com a gestão municipal.

Em um protesto em frente a prefeitura, os servidores pediram uma audiência com o prefeito ACM Neto para tentar dar fim ao impasse em relação às reivindicações da categoria. Quatro representantes do movimento foram atendidos pelo assessor geral de Comunicação da Prefeitura, Roberto Messias, que agendou a reunião com representantes do poder municipal.

O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) apresentará na reunião, depois de aprovada em assembleia, uma contraproposta ao reajuste oferecido pela Prefeitura, que foi de 2% retroativo a maio e 4,59% em novembro. “Essa nossa luta é para conquistarmos um reajuste que cubra a inflação e nos dê ganho real, e as diversas demandas que são essenciais para desenvolvermos o nosso trabalho com eficiência e dignidade”, destacou o diretor do Sindseps, Bruno Cruz.

Os servidores participarão da manifestação “Passe Livre” nesta quinta-feira (27), às 14h, no Campo Grande, e que farão piquetes diariamente na frente dos principais órgãos da Prefeitura.

Em nota, a Prefeitura de Salvador informou que chegou ao limite na proposta de reajuste:

A Prefeitura Municipal de Salvador chegou ao limite na proposta de reajuste salarial para os servidores públicos equilibrando o que foi pedido pelas categorias com o que a administração pode conceder tendo em vista o momento de reequilíbrio financeiro do município. O reajuste oferecido foi de 6,59% escalonado, sendo 2% retroativos a maio e 4,59% em novembro/13.

O diálogo com as categorias é permanente e desde os primeiros dias da gestão já foram somadas 100 horas de conversa com os diversos sindicatos e associações que representam os servidores. Por isso, após a assembleia dos servidores na manhã desta quarta-feira (26), o Secretário de Gestão, Alexandre Pauperio, assumiu o compromisso de receber novamente os representantes do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) nesta sexta-feira (28) às 11h na Prefeitura.

Mesa Permanente de Negociação

Pauperio reafirma o compromisso em continuar dialogando com os servidores. “Nossa intenção é avançar nas negociações sobre os 119 itens da pauta de reivindicações no segundo semestre para melhorarmos cada vez mais os serviços oferecidos à cidade. Vamos resolver as demandas a curto e longo prazos, neste momento a proposta da Prefeitura é prometer aquilo que podemos honrar, sem comprometer o presente e o futuro da cidade.”

As reuniões da Mesa Permanente de Negociação serão retomadas no próximo dia 10 quando os itens da pauta serão debatidos, a exemplo da implantação do novo mecanismo de assistência médica, demanda histórica dos servidores públicos.

Fonte: Bocão News

PARA REFLEXÃO


VEJAM AI A VERDADEIRA REALIDADE DO NOSSO PAIS,  O GIGANTE ACORDOU E ACORDOU NA HORA CERTA CADÊ A  SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA E MORADIA ?

Médicos de Salvador também mantêm greve



Em assembleia realizada na noite de terça (25), os médicos do município decidiram manter a greve em Salvador. Paralisada desde o dia 4 de junho, a categoria considerou que não houve avanços na reunião com o secretário de Saúde, Antônio Rodrigues.

Para tentar uma solução, o Sindimed pediu a mediação do Ministério Público. As duas entidades ser reúnem na próxima quinta (27). Nesse dia, os médicos realizam, às 19h, outra assembleia para avaliar o movimento. O encontro acontece no auditório da ABM (Ondina).

O Sindimed deve apresentar ao Ministério Público a situação crítica vivida nas unidades municipais de saúde, como insegurança, péssima infraestrutura, salários defasados e péssimas condições de trabalho.

A paralisação continua nos postos dos CAPS, PSF, UPA e no atendimento domiciliar.

Servidores marcam nova assembleia para apresentar nova proposta de reajuste à Prefeitura

Os servidores municipais de Salvador se reuniram, mais uma vez, em assembleia nesta quarta-feira (26), no Ginásio de Esportes dos Bancários, nos Barris, para definir os rumos da greve que já passa de 15 dias. A maioria optou por manter a greve e outro encontro foi marcado para esta sexta-feira (28), às 9h, em frente à Prefeitura, onde, às 11h, ocorrerá uma reunião de representantes da categoria com a gestão municipal.
Depois de caminharem dos Aflitos até à Praça Municipal, os servidores protestaram em frente à Prefeitura e pediram uma audiência com o prefeito ACM Neto para tentar dar fim ao impasse em relação às reivindicações da categoria. Quatro representantes do movimento foram atendidos pelo assessor geral de Comunicação da Prefeitura, Roberto Messias, que agendou a reunião com representantes do poder municipal que ocorrerá nesta sexta-feira.
O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) apresentará na reunião, depois de aprovada em assembleia, uma contraproposta ao reajuste oferecido pela Prefeitura, que foi de 2% retroativo a maio e 4,59% em novembro. “Essa nossa luta é para conquistarmos um reajuste que cubra a inflação e nos dê ganho real, e as diversas demandas que são essenciais para desenvolvermos o nosso trabalho com eficiência e dignidade”, destacou o diretor do Sindseps, Bruno Cruz.

Também ficou acertado na assembleia que os servidores participarão da manifestação “Passe Livre” amanhã, às 14h, no Campo Grande, e que farão piquetes diariamente na frente dos principais órgãos da Prefeitura.

Fonte: SINDSEPS

26 de junho de 2013

A UNIÃO FAZ A FORÇA, SINDACS-BA convoca todos os ACS e ACE


Atenção ACS e ACE, o abono dos dias parados para o recebimento integral do salário do mês de junho, só será garantido mediante assinatura da lista de presença que estará disponível na assembleia desta sexta-feira (28), às 9h, na Praça Municipal.
Frisamos a importância da presença dos agentes de saúde na assembleia que será realizada, só assim será possível garantir o recebimento dos vencimentos da categoria.

Fonte: SINDACS


Servidores unidos jamais serão vencidos

A GREVE CONTINUA, PRÓXIMA ASSEMBLEIA SEXTA-FEIRA ÁS 9 HORAS



Nada de novo da gestão para os agentes de saúde


Hoje em assembleia no ginásio de esportes dos bancários os agentes de saúde decidiram manter a greve, depois da votação os servidores seguiram em passeata até a prefeitura, houve um inicio de confusão com a PM por causa do carro de som, mas depois tudo ficou resolvido quando foi retirado o aparelho  do carro e seguimos ao som do servidor móvel  quando chegamos na prefeitura o assessor de comunicação do prefeito senhor Roberto pediu para subir uma comissão composta pelo SINDSEPS, AACES e SINDACS, em conversa com o representante da gestão, ele garantiu que  alguns secretários e até mesmo o prefeito vai nos atender, por isso foi marcada uma outra assembleia para sexta-feira 28 ás 9 horas em frente  a prefeitura, venha e convide seu colega, porque a luta está sendo de alguns, mas a vitoria será de todos.
A categoria diz sim a manutenção da greve
Vejam outras fotos  dos guerreiros (as) clicando em mais informações abaixo: 

Servidores municipais decidem nesta quarta-feira (26) se manterão greve



Os servidores municipais, que decretaram greve por tempo indeterminado no último dia 7, decidem nesta quarta-feira (26) se manterão a greve. A assembleia da categoria será às 9h, no Ginásio de Esportes dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos, e poderá terminar com uma caminhada até a Prefeitura de Salvador.


A paralisação, que já dura 15 dias, atinge 70% de todas as categorias, pois a lei obriga o funcionamento de, pelo menos, 30% dos serviços considerados essenciais. O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) e associações parceiras pedem o atendimento à pauta de reivindicações da categoria e um reajuste de 6,5% retroativo a maio e 4,5% a partir de novembro, como ganho real, para os demais e o enquadramento para os agentes de saúde.

A Prefeitura ofereceu 2% retroativo a maio e 4,59% a partir de novembro. Ainda não há nenhuma reunião marcada com a gestão municipal para resolver o impasse. 

PM manda manifestante 'apagar' fotos: 'Se eu pegar, vou saber onde você mora e é daquele jeito'



Um vídeo recebido pelo Bahia Notícias revela mais um momento de abuso de poder de parte dos policiais militares que atuaram na manifestação do último sábado (22) na região do Iguatemi, em Salvador. Além da agressão a fotógrafos jornalistasinclusive do BN, cidadãos também foram abordados de forma truculenta e "orientados" a deletar registros dos excessos cometidos pelos defensores da ordem pública. Na filmagem, é possível verificar um PM a puxar uma mulher pelos cabelos e exigir que ela apague o conteúdo do seu telefone celular. Ela resiste, diz ter "direitos" e salienta: "Você é pago pelos meus impostos". Em meio à violência, outro agente chama um rapaz que acompanhava para o lado e, em tom amistoso, avisa: "Apague e o seu problema estará resolvido. [...] Estou conversando com você numa boa. Aqui, ninguém vai te fazer nada, né? Mas, se eu pegar a sua foto, eu vou saber onde você mora e é daquele jeito. [...] Eu estou te tratando mal? Estou te dando a real". Nas imagens, o PM "mediador" é identificado como Damasceno.

25 de junho de 2013

Assembleia



Centrais sindicais marcam manifestações para julho


Centrais sindicais marcam manifestações para julho
Foto: Divulgação
As centrais sindicais devem realizar em julho próximo manifestações em conjunto em todo o país para marcar as reivindicações dos trabalhadores. As entidades preveem ainda uma marcha nacional em agosto em Brasília. Em março o ato reuniu 50 mil trabalhadores. Uma reunião nesta terça-feira (25), em São Paulo, deve detalhar a data dos protestos e das paralisações que podem ocorrer em todos os estados brasileiros e um ponto da pauta que não é consenso entre os sindicalistas: a política econômica do governo. Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Nova Central Sindical entregaram no início do ano à presidente Dilma Rousseff (PT) pedido para negociar o que chamaram de "agenda dos trabalhadores". Entre os temas estão o fim do fator previdenciário, a redução da jornada para 40 horas e a política de valorização dos aposentados. "Não vamos fazer manifestação para blindar o governo Dilma. A ideia é ter o combate à inflação também nessa manifestação", disse o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

Bahianotícias

24 de junho de 2013

Dilma falou em 'inviabilidade' da tarifa zero, diz Movimento Passe Livre



Reunião entre Dilma Rousseff e ministros com representantes do Movimento Passe Livre (Foto: Antonio Cruz/ABr)Reunião entre Dilma Rousseff e ministros com representantes do Movimento Passe Livre (Foto: Antonio Cruz/ABr)

"Ela entendeu que a pauta da tarifa zero é uma necessidade da população e disse da inviabilidade. Mas para gente é uma questão política e não técnica. Se tem dinheiro para estádio e tem dinheiro para Copa do Mundo, tem dinheiro para a tarifa zero", afirmou Mayara Vivian.
Indagada se a presidente teria indicado que concederia subsídios para reduzir preços, a líder do MPL afirmou: "Sinalizou, porém, ela vai fazer esse anúncio. É melhor aguardar." O G1procurou a assessoria da Palácio do Planalto para confirmar as informações, mas não obteve resposta até a última atualização dessa reportagem.
Mayara também reclamou do que chamou de "falta de preparo" da Presidência sobre o tema do passe livre e pediu "ações concretas". "Ela não passou nenhuma informação. Estamos sem nenhuma ação concreta. Vimos a Presidência completamente despreparada. Eles não sabem nem quanto custaria a tarifa zero."
A líder do MPL disse ainda que a presidente se dispôs a dar continuidade ao "diálogo" com o movimento. "A presidenta reconheceu o transporte como um direito social e que deve ter um controle social do transporte. Existe um convite da Presidência para continuar o diálogo. O povo está na rua, então esse canal de diálogo não anula a continuidade da luta pela tarifa zero."

Diante dos protestos em todo o país, a presidente Dilma marcou audiências nesta segunda com lideranças do MPL, prefeitos e governadores. Na abertura da reunião com os 27 governadores e 26 prefeitos, ela propôs a adoção de cinco pactos nacionais (por responsabilidade fiscal, reforma política, saúde, transporte, e educação).

Em relação ao segundo pacto, a presidente apresentou a proposta de convocação de um plebiscito para que o eleitorado decida sobre a convocação de um processo constituinte específico destinado a fazer a reforma política.
G1

SERÁ QUE A DITADURA VOLTOU?

A onda de protestos que estourou no Brasil em junho 2013 nos reporta a lembranças da ditadura militar entre os anos 1964 e 1985.

23 de junho de 2013

Polícia para quem precisa; breve relato sobre minha detenção.


por Francis Juliano

Polícia para quem precisa; breve relato sobre minha detenção
Foto: Betto Jr. / Ag. Haack / Bahia Notícias
Fui detido porque revidei ao xingamento desferido por um policial, depois de, junto com a equipe do Bahia Notícias, representada pelo seu editor Evilásio Júnior e o repórter Alexandre Galvão, ter questionado a agressão sofrida por um colega de imprensa, o repórter fotográfico Almiro Lopes, quando ele cobria as manifestações que ocorriam neste sábado (22) em Salvador. A cidade inteira acompanha os protestos que se iniciaram desde a última quinta-feira (20), reflexo de um movimento nacional que exige uma série de demandas, a exemplo da redução do preço de passagens de transporte público, melhoria na mobilidade urbana, esclarecimento dos gastos com a Copa do Mundo, fim da corrupção e da insegurança, entre outras coisas, e que nós estávamos ali, assim com a policia, para trabalhar. Cada um na sua e com respeito recíproco. Pois bem, a fatídica cena ocorreu nas imediações do Shopping Iguatemi quando flagramos o ocorrido e fomos procurar o porquê da ação. Foi quando se iniciou uma discussão entre um policial e Evilásio sobre se o colega tinha feito imagem ou não do agente. Houve primeiro, a recusa do PM em informar o ocorrido sobre o fotógrafo e, ato contínuo, o acirramento do conflito, quando o soldado partiu para cima do jornalista, desaprovando a atitude do editor do BN. Mas não ficou por aí. Ele o empurrou, o atingiu em seguida com spray de pimenta e desforrou xingamentos. Foi quando questionei tal atitude, e, para espanto, o cidadão veio na minha direção e me xingou repetidas vezes “vá tomar n...”. Sei que o revide, muitas vezes, não é o melhor caminho, mas devolvi o palavrão ipsis literis com a força da indignação. Depois, recebi um spray de pimenta no rosto, fui jogado no chão e algemado. Logo após, me encaminharam para a 16ª Delegacia de Policia, na Pituba, não sem antes passar pela frente e pelo estacionamento do shopping na condição de detido. Na chegada da viatura, tiraram as algemas e fui conduzido no banco de trás do veículo. Dali até o final mais nenhuma agressão. Quando lá, tive que esperar a chegada do coronel Nascimento que encaminhou a minha liberação. O fato, no meu caso, exprime um ato de soberba policial, mas sei que se reproduz em muitos da mesma forma, todos os dias nas cidades desse estado. Principalmente contra aqueles menos favorecidos social e economicamente, o que é, na maioria das vezes, um contrassenso, pelo fato de a polícia também ser povo e sofrer na pele o que isso significa. Mas também sei que a truculência nunca foi o pensamento de muitos da Policia Militar da Bahia, desde os chamados praças até os de escalões mais prestigiados da corporação. E eu tenho amigos na PM-BA que jamais fariam aquilo. Mas o buraco é mais embaixo, e o incidente só reafirma o quanto temos pessoas despreparadas para a função do policiamento ostensivo. Todos estavam de cabeça quente na ocasião, mas quem é pago para servir ao cidadão em situações de emoções à flor da pele tem de ter o mínimo de preparação. Ou então, não serve para o serviço público. Tomara que o episódio sirva para a corporação refletir sobre o ocorrido e pensar melhor sobre a sua necessária e vital atribuição. Não fui o primeiro a sofrer truculências e, do jeito que vai, não serei o último. O bordão é cansado, mas nunca deixa, infelizmente, de ser atual: policia para quem precisa de polícia.

21 de junho de 2013

Assembleia geral


Pronunciamento da Presidenta Dilma

Após manifestações, Dilma promete discutir pacto para melhorar serviços públicos


Luana Lourenço e Wellton Máximo
Repórteres da Agência Brasil


Brasília – A presidente Dilma Rousseff prometeu chamar os governadores e prefeitos das principais cidades do país e os líderes das manifestações populares para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma anunciou que as ações do governo terão três focos.

O primeiro será a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. O segundo é a destinação de 100% dos royalties do petróleo para a educação, proposta que está em discussão no Congresso. Para melhorar a saúde, Dilma prometeu trazer mais médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a presidente, o vigor das manifestações pode ser aproveitado para que sejam tomadas medidas que beneficiem a população e já começaram a produzir resultados, como a redução das tarifas de ônibus em diversas cidades brasileiras.

“As manifestações desta semana trouxeram importantes lições. As tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor das manifestações para produzir mais mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira”, declarou.

A presidente citou a trajetória de defesa da democracia durante a ditadura como motivo para levar as reivindicações em consideração. “A minha geração lutou muito para que a voz das ruas fosse ouvida. Muitos foram perseguidos, torturados e morreram por isso. A voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada e não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros”.

Dilma disse ainda que não deixará de combater a corrupção. “Sou a presidente de todos os brasileiros. Dos que se manifestam e dos que não se manifestam. A mensagem direta das ruas é pacífica e democrática. Ela reivindica um combate sistemático à corrupção e ao desvio de dinheiro público. Todos me conhecem. Disso eu não abro mão”

A presidente prometeu ainda conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes, governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Ela anunciou ainda que pretende receber os líderes das manifestações pacíficas, representantes de organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores e das associações populares.

A mensagem foi ao ar em cadeia nacional de rádio e TV. Dilma passou o dia discutindo os protestos e manifestações que ocorrem no país e que ontem (20) reuniram quase 2 milhões de pessoas em 438 cidades. De manhã, a presidente se reuniu com ministros, entre eles o da Justiça, José Eduardo Cardozo. Também recebeu o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno.

A onda de manifestações pelo país começou em São Paulo, reivindicando a revogação do reajuste da tarifa de ônibus de R$3 para R$3,20. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital, Fernando Haddad, voltaram atrás no reajuste, mas os protestos continuaram e se ampliaram pelo país.

Entre as causas defendidas pelos manifestantes estão o fim da impunidade, da corrupção e a crítica aos gastos públicos com a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. Também são contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que limita o poder de investigação do Ministério Público.

Disponível em <http://noticias.br.msn.com/brasil/após-manifestações-dilma-promete-discutir-pacto-para-melhorar-serviços-públicos>. Acesso em 21 jun.

GOVERNADOR DIZ QUE "A AÇÃO DA PM FOI CONSIDERADA, BOA"????

Governador abre diálogo com manifestantes

por Bárbara Affonso/ Evilásio Júnior


Governador abre diálogo com manifestantes

Fotos: Manu Dias/ GOV BA | Max Haack/ Ag. Haack/ BN

O governador Jaques Wagner avaliou como positiva a atuação da polícia durante os protestos ocorridos nesta quinta-feira (20) em 15 municípios baianos, sobretudo em Salvador. "A ação da PM foi considerada boa", classificou, em entrevista coletiva na Governadoria, ao negar que a violência tenha partido dos militares. Segundo ele, dois coronéis foram colocados no Campo Grande para dialogar "à exaustão" com os manifestantes e só houve reação depois que foram arremessadas pedras contra a tropa. "A orientação era primeiro negociar, segundo negociar, terceiro negociar. Eu não vou entrar com a força. Defendo o uso progressivo da força. Como governador, tenho a incumbência de garantir o direito de ir e vir das pessoas", pontuou o chefe do Executivo baiano, ao prometer investigar casos de possíveis excessos e punir os responsáveis, embora saliente que não irá procurar culpados: "Não cabe perguntar quem começou primeiro. Não quero saber disso". Na opinião de Wagner, a "manifestação é muito bem vinda", porém não há direcionamento, principalmente em virtude da falta de organização e experiência do movimento. "Muitos jovens estão pela primeira vez nas ruas. O despertar da cidadania da juventude empolga, mas não pode deixar que pessoas que não têm apreço pela democracia fiquem sob o mesmo guarda-chuva de quem está protestando pacificamente. Quem depreda não consegue conviver com a democracia", criticou, ao estimar que "esse rio não corre para um caminho bom", embora não considere a hipótese de tentativa de golpe político.

Ao argumentar que só reconhece a demanda do Movimento Passe Livre, pela redução das tarifas dos transportes públicos, ele pediu que os manifestantes se organizem e se colocou à disposição para dialogar tanto na Bahia quanto fora do estado. Para Wagner, apesar de não estar evidente, o maior clamor é por uma reforma política. "Há uma crise de representação, mas não conheço melhor modelo do que o representativo. Se há outra sugestão, as lideranças têm que se organizar. Se o movimento tem bandeira, o objetivo tem que ser trazido à mesa. Com pauta genérica, não há como dialogar. Como é que eu atendo o que não me chegou?", analisou. O governador se colocou favorável a um dos pontos do manifesto: a queda da Proposta de Emenda à Constitução (PEC) 37, que pretende extinguir o poder de apuração do Ministério Público. "Eu sou contra qualquer monopólio da investigação", opinou. Sobre a partida entre Brasil e Itália, neste sábado (22), em que há expectativa de uma mobilização maior do que a desta quinta, o governador disse ter estrutura para manter a segurança e revelou que a presidente Dilma Rousseff ofereceu ajuda da Força Nacional, o que foi descartado por ele. "Não vejo perigo nenhum no jogo de amanhã. A polícia tem estrutura e a experiência do carnaval para garantir a realização do jogo. Agora, não é impedindo o evento que as pessoas vão conseguir trazer melhores condições de vida para a sociedade", comparou. Jaques Wagner admitiu ter solicitado o cancelamento da visita da presidente Dilma a Salvador não pelos protestos, mas pelo feriado do São João, que impediria a participação de prefeitos do interior na cerimônia de lançamento do plano Safra, que, agora, deverá ocorrer em julho.

Fonte: Bahia Noticias