17 de março de 2014

Dormir mal causa lesões em órgãos do corpo


Que tal entender o que ocorre com o corpo quando experimentamos uma noite mal dormida ou passada em claro? As queixas mais comuns nessas situações são: sonolência, irritação, cansaço, desatenção e memória fraca estão entre as consequências mais comuns. No entanto, pesquisas recentes demonstram que dificuldades esporádicas para dormir não prejudicam tão fortemente o organismo, que é capaz de se recuperar nas noites de sono seguintes. O grande problema é quando dormir mal (ou não dormir) vira rotina. Pode ser o caso de profissionais que optam pelo turno de trabalho noturno e que, portanto, se submetem a um padrão inadequado de descanso. Entre os resultados de não se descansar nos horários corretos (ou seja, de não dormir à noite) está o aumento de problemas cardiovasculares, como hipertensão e infarto.

E cada vez mais o sono das pessoas é afetado pela queda da qualidade de vida nas grandes cidades. Fatores externos como barulho excessivo, poluição luminosa, do ar e das águas pioram a qualidade de vida e têm reflexos sobre o sono. Isso contribui para que padrões inadequados de descanso acabem virando hábito, fazendo com que grande parte dos habitantes desses locais sofra com a baixa qualidade do sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir