14 de março de 2014

Oficiais e praças convocam assembleia para a próxima sexta; PMs podem entrar em greve


Oficiais e praças convocam assembleia para a próxima sexta; PMs podem entrar em greve
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias
Os praças e oficiais da Polícia Militar do Estado da Bahia terão assembleia no próximo dia 21, no espaço Wet'n Wild, na Avenida Paralela, em Salvador, para debater a possibilidade de paralisação da categoria. Os PMs cobram do governo do Estado o reajuste anual do salário, em correção ao índice de inflação, o pagamento da reposição das perdas com a Unidade Real de Valor Monetário (URV) – transição para o Real, em 1994 –, o plano de carreira, mudanças no estatuto e reestruturação da classe. De acordo com o tenente-coronel Edmilson Tavares, vice-presidente da associação Força Invicta, o último contato com o governador Jaques Wagner foi no dia 21 de fevereiro, em que foi solicitado um prazo até o mês de abril para que as demandas fossem atendidas. "O prazo legal para efetuar qualquer mudança significativa é até 8 de abril. Pedimos que o prazo seja revisto", pontuou o representante do oficiais, em entrevista ao Bahia Notícias. Segundo ele, não está descartada uma paralisação. "Para discutir, o governador tem que nos dar alguma sinalização. Tudo vai depender do que o governo vai sinalizar até o dia 21", avisou Tavares. A última greve de policiais na Bahia foi traumática. Também em ano eleitoral, a partir de 31 de janeiro de 2012, PMs liderados pelo atual vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB), então presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares (Aspra), ocuparam o prédio da Assembleia Legislativa por 12 dias. O prédio foi evadido após cerco de homens do Exército e da Força Nacional de Segurança, convocados com apoio da Presidência da República.

Bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir