30 de junho de 2015

Solidariedade é tudo de que precisa esta agente de saúde

Essa colega de campanha foi acometida pelo câncer e necessidade da solidariedade da categoria para enfrentar as dificuldades financeiras decorrentes da doença. Ela se chama Claudiana Jesus Nascimento e é lotada no Distrito Sanitário Cabula/Beiru A.
Quem se sensibilizar para ajuda-la deve depositar qualquer quantia na conta dela: agência 0232-1, Conta 0127575-5, Bradesco.
Ser solidário é um exercício do amor em favor do próximo.
 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Todos os dias de assembleia e paralisações até o dia 19/06 devem descer com o código 41, estivemos no CDRH e isso foi confirmado, por tanto não aceitem que sua frequência desça com código 31 ou em branco, nossa responsabilidade é até o dia 19 de Junho.

Senhores (as) supervisores coloquem o código 41 vocês tem autonomia, vejam o acordo.

E aquelas frequências que estiverem com o código 31, será encaminhada uma segunda via para correção.

29 de junho de 2015

27 de junho de 2015

Dialogando com o agente de saúde de Salvador: Greve e rapasse financeiro

No texto abaixo, abordaremos um ponto muito importante para o agente de saúde entender o repasse para o pagamento do piso.
 
Para iniciar, o agente deve se ater ao conteúdo do Decreto 8.474, de 22 de junho de 2015. Além disso, também ao pagamento do piso e ao equívoco da greve do Sindacs sem o apoio dos trabalhadores.
 
Graças ao trabalho da Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces), os agentes da capital soteropolitana estão cadastrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Isso é fato. Consequentemente, a Prefeitura de Salvador está apta para receber a Assistência Financeira Complementar (AFC). Isso também é fato. Mas existe um "porém" colocado pelo Ministério da Saúde (MS). Qual seria esse "porém"? Justamente o prazo de noventa dias para a atualização dos regramentos dos custeios das ações e serviços prestados pelos agentes de saúde. Isso está muito bem explicado no Art.8 do Decreto 8.474. Aqui está o x da questão: sem essa atualização, o gestor pode alegar juridicamente que não tem condições de cumprir a Lei do Piso. Isso porque sem atualização não tem envio de repasse.
 
Portanto, é um grande equívoco fazer paralisações ou mesmo greve para que o piso seja pago.  Então, o que devemos fazer? Aguardarmos para ver se o recurso entra ou não já no repasse do final deste mês. Voltamos a frisar que o MS tem até 22 de setembro para efetivar isso. Se o recurso for feito, aí partiremos para cima da gestão, com possibilidade de paralisações e  mesmo de greve . O que não podemos fazer é colocar a carroça na frente dos bois. Isso é irresponsabilidade e imprudência do ponto de vista da luta sindical.

Nota de falecimento

É com muito pesar que comunicamos o falecimento da agente comunitária de saúde (ACS) Aline Ferreira. Neste momento de dor, a Diretoria da Aaces se solidariza com os familiares e amigos.










25 de junho de 2015

Ressaca da Campanha Salarial, Decreto e acusações infundadas






Inquestionavelmente, todos que acompanham a história de luta da Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces) sabem da dedicação e do esforço dessa entidade para que os agentes de saúde tenham melhorias nas condições de trabalho e na remuneração. Sabe-se, no entanto, que é uma tarefa árdua e desgastante devido ao descaso com o qual o gestor trata os trabalhadores. Foi assim na mudança de regime, foi assim na conquista da insalubridade, foi assim na antecipação das gratificações, foi assim na conquista do horário ininterrupto,  foi assim na criação da Lei 12.994 - que criou o piso nacional da categoria - e está sendo assim para o pagamento do piso. E vamos vencer mais uma!
 
Recentemente saímos de uma Campanha Salarial dura! O gestor afirmava que não pagaria o piso antes da chegada do recurso  federal. Essa foi a principal razão por que a Campanha de 2015 não poderia pautar-se principalmente pela exigência do piso. Como todos estão cansados de saber,  a Lei 12.994 preconiza o repasse como condição para  que os prefeitos cumprissem a lei.
Por causa disso, tanto os sindicalistas da Aaces quanto os do Sindseps resolveram exigir da prefeitura o enquadramento do base dos agentes de saúde ao dos servidores de 40h. A gestão resistiu, disse que não tinha como atender. Os trabalhadores fizeram paralisações e greve como instrumento legítimo de luta para mudar a posição do gestor. O resultado não foi o desejado, mas o possível dentro das circunstâncias atuais.
 
Como todo final de campanha salarial, sempre saem aqueles ( geralmente os que não participam do movimento paredista) reclamando do resultado. Acreditamos ser normal essa situação. O problema se agrava, porém, quando por trás dessas reclamações se escondem leviandades e manipulação das informações. Isso está ocorrendo em torno do piso.
 
O piso nacional dos agentes de saúde foi uma bandeira levantada pela Aaces antes mesmo da criação da lei. Íamos a Brasília mesmo sem ter condições financeiras para custear as passagens e a estada. Além disso, negociamos com o PSB, por meio da senadora Lídice da Mata e a vereadora Fabíola Mansur ( hoje deputada estadual), o apoio para que o projeto de lei que criava o piso nacional dos agentes fosse aprovado.
 
Sendo assim, é inconcebível que a Aaces abrisse mão da luta em prol do piso dos agentes. O que houve na Campanha salarial de 2015 foi um recuo estratégico, visto que o Decreto ainda não havia sido publicado, para posteriormente a sua publicação partíssemos para cima da prefeitura. Vale acrescentar que as articulações feitas com o secretário de Gestão, Alexandre Pauperio, foram transparentes, dentro da moralidade e todas comunicadas aos  agentes que participaram das mobilizações e da greve. Desse modo, sindicalistas e servidores discutiam e tomavam as deliberações do movimento paredista.
 
O Decreto saiu e agora?
 
Agora, retomarmos a luta para que a lei seja cumprida. Mas é preciso entender que o recurso precisa cair nos cofres da prefeitura. Sem isso, não obteremos êxito ainda. Talvez (tomara que eu esteja erradíssimo) o pagamento não seja tão rápido como muitos andam alardeando aos quatro cantos. Isso porque no Art.8 do Decreto diz: "III - atualizar, no prazo de noventa dias, contato da  data de publicação deste Decreto, os regramentos que tratem de custeio de ações e serviços prestados por ACE e ACS, nos termos dos art. 9o. - C e art. 9o. -D da Lei 11.350 de 2006. Portanto, colegas, o Decreto só nos instrumentaliza legalmente falando para exigirmos o pagamento, mas isso não significa dizer que será algo tão rápido. Em outras palavras, o  pagamento do piso pode demorar um pouco, isto é, em 21 de setembro de 2015
 
Acusações
 
Acusam a Aaces e o Sindseps de não terem legalidade para representar a categoria. Uma resposta rápida: quem se senta à mesa com a gestão desde 2012 e assinam os acordos? Aaces e Sindseps. Logo, o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) e a Aaces   têm legalidade e representam  também  os agentes de saúde. Acreditar no contrário, só seria possível se esses trabalhadores não fizessem parte dos quadros da Prefeitura de Salvador, o que seria um absurdo!
Foi assinado um acordo secreto com a gestão. O único acordo firmado foi aquele postado no blog da Aaces e das redes sociais. Se há outro, no momento oportuno o acusador vai ter que provar!
 
No mais, companheiros, a luta continua e entramos numa nova fase de batalha com a publicação do Decreto 8.474, de 22 de junho de 2015.
Boas Festas Juninas a todos!
 

23 de junho de 2015

Piso nacional: é publicado o decreto 8474, de 22 de junho de 2015


Em pleno São João, os agentes de saúde recebem a notícia da publicação do decreto que regulamenta a assitência financeira complementar.
Em Salvador, os servidores suspenderam a greve por conta da Campanha Salarial de 2015. Agora é hora de sentar-se à mesa para negociar a implantação do piso dos agentes.



22 de junho de 2015

Dispositivo inteligente pode acabar com injeções de insulina em diabéticos

 

Dispositivo inteligente pode acabar com injeções de insulina em diabéticos
Foto: Divulgação
Uma novidade vinda da Universidade da Carolina do Norte pode fazer com que as dolorosas injeções de insulina tornem-se coisas do passado para milhões de pessoas que sofrem de diabetes no mundo. Os pesquisadores da universidade criaram um “dispositivo inteligente de insulina” que detecta o aumento nos níveis de glicose no sangue e secreta doses de insulina na corrente sanguínea quando necessário. A novidade, que é se assemelha a um quadrado fino do tamanho de uma moeda de um centavo, é coberta com mais de cem agulhas minúsculas, cada uma do tamanho de um cílio. Elas possuem unidades microscópicas de insulina e enzimas com sensor de glicose que rapidamente liberam seu conteúdo quando os níveis de açúcar no sangue ficam muito altos. O estudo, publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (Pnas), considerou que o dispositivo indolor poderia baixar a glicose no sangue de camundongos portadores da diabetes tipo 1 por até nove horas. Apesar da eficácia do dispositivo com os animais, testes em seres humanos ainda precisão ser realizados antes que ele seja administrado em diabéticos. No entanto, a abordagem mostra uma grande promessa, segundo o Gu Zhen, coautor do estudo e professor do Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade. “Nós projetamos um dispositivo para diabetes que trabalha rápido, é fácil de usar, e é feito de materiais biocompatíveis, não tóxicos”, explicou. “Todo o sistema pode ser personalizado para dar conta do peso de um diabético e sua sensibilidade à insulina. Por isso, queremos deixar o dispositivo ainda mais inteligente”, completou.
Bahianotícias

19 de junho de 2015

CATEGORIA ENCERRA GREVE COM UM REAJUSTE DE 13,86%

Depois de longas mesas de negociações desgastantes defendendo o enquadramento de 40 horas e a gestão dizendo não, na noite de ontem (18), o secretário Alexandre Pauperio fez uma proposta e a categoria aceitou, encerrando assim o movimento paredista que completou 10 dias hoje. Entendemos que a proposta poderia ter sido melhor para os agentes de saúde, porém segundo o gestor, essa proposta seria seu limite de negociação. Não conseguimos o que queríamos, isso é fato, mas pelo menos fizemos greve, fomos às ruas e lutamos. Aproveitamos a oportunidade para agradecer àqueles (as) que confiaram na AACES e no SINDSEPS, participando das lutas e aderindo à greve, e, para aqueles que estavam torcendo para os dias serem cortados, toma aí distraídos (as).

Vejam a proposta aceita na assembleia:


1- Reajuste de  13,86 % retroativos a Maio de uma única vez, em que o salário base vai para R$ 788,00;

2- Reajuste no Auxilio Alimentação em  6.5% retroativos a Maio:  R$ 334,01;

3- GRATIFICAÇÃO SMS, que hoje é de 40%, vai para 50% depois da criação da comissão de avaliação de metas e qualidade, na qual o movimento sindical terá assento na mesa dessa comissão;

4- Criação da comissão para remuneração dos supervisores;

5- Abono de todos os dias paralisados, com posterior compensação. 


Na momento da Votação dos trabalhadores  


Vale ressaltar que os outros servidores da saúde terão reajuste  de 6.5%. 





18 de junho de 2015

Após contrair zika, dois pacientes são diagnosticados com síndrome autoimune

Duas pessoas que apresentaram os sintomas do Zika Vírus foram internadas em estado grave no Hospital Couto Maia, em Salvador, com indícios da síndrome de Guillain-Barré, que provoca dores na face, ataca o pulmão e atrofia os membros. Segundo informações do site Aratu Notícias, um dos pacientes, um homem de 47 anos, manifestou a síndrome no final do quadro de zika. Já a outra paciente, uma jovem de 20 anos, apresnetou os sintomas da Guillain-Barré após um período de 3 a 4 semanas depois do quadro de zika. Segundo infectologistas entrevistados pelo Aratu Online, os casos não indicam que qualquer pessoa que contraia zika deve sofrer da síndrome, que é auto-imune e ataca o sistema nervoso,  podendo levar à paralisia e à morte. No entanto, cerca de 4 semanas após o fim do quadro viral, deve-se procurar um médico com urgência ao perceber sinais como fraqueza e formigamento nas pernas. A Guillain-Barré tem cura, sobretudo se tratada com medicamentos de forma precoce, com 10 a 20% de deixar sequelas nos pacientes. Outros cinco casos, distribuídos entre o Hospital do Subúrbio e o Hospital Português, estão sendo investigados por suspeita da síndrome.

Bahianotícias

Um ano da Lei do Piso, mas sem o pagamento aos agentes



Passado um ano da publicação da lei que criou o piso nacional da categoria dos agentes de saúde, infelizmente, a maioria desses trabalhadores ainda não viu essa essa lei se tornar uma realidade no contracheque deles. Basicamente por dois motivos:
Primeiro, a presidenta Dilma não regulamentou a Lei 12.994, o que justifica o descaso do governo em não repassar a verba para que os municípios cumpram o pagamento; segundo, os prefeitos - se tivessem "boa vontade" - poderiam cumprir a lei independentemente do repasse federal, alíás o que alguns já fazem. Nesse jogo de empurra, quem sofre mesmo são os agentes de saúde de todo o Brasil.
 
Em Salvador a situação não poderia ser diferente (e até pior!) tanto para os agentes de combate às endemias (ACEs) quanto para os agentes comunitários de saúde ( ACSs). Isso porque o piso da prefeitura  está no valor de R$692,08. Um verdadeiro absurdo! Além disso, os servidores sofrem muito com as péssimas condições de trabalho. Imaginem vocês que há ACEs fazendo de ponto de apoio (PA) uma escada ou uma saleta junto ao depósito de botijão de gás.
Por essas razões que os agentes de saúde da capital soteropolitana, juntamente com os outros servidores da saúde, decretaram greve por tempo indeterminado. E o bolo de um ano sem piso só serve mesmo para comemorar a garra dos trabalhadores para lutar pelos seus direitos.

Últimas notícias sobre o decreto

Mas nem tudo são espinhos. Ontem (17), o ministro da saúde afirmou que o decreto já está na Casa Civil da Presidência da República para ser assinado pela presidenta. Nos próximos dias, deve ser publicado

AMANHÃ É DIA DE LUTA NA SEMGE



O ano de 2015 vem sendo marcado por uma campanha salarial de grandes batalhas, ameaças e está sendo a arma da gestão, cortes de pontos, não antecipação do salário entre outros métodos não usados em outras campanhas, por isso a união da categoria é importante, o prefeito já disse que só paga o piso quando a união repassar sua parte, sobre o enquadramento de 40 horas de R$ 965,00 ele também disse que não vai pagar, como hoje teremos uma outra mesa de negociação esperamos que a gestão tenha uma contra proposta para passarmos para categoria amanhã na assembleia na SEMGE, porque até o presente momento, ACM Neto está batendo o pé firme em 6.41% sendo 3.70 retroativa o Maio e 2.71 no final de Dezembro de 2015.

17 de junho de 2015

MANIFESTAÇÃO ORDEIRA E PACIFICA NO IGUATEMI, NUMA GRANDE CAMINHADA E A GREVE CONTINUA

A GREVE CONTINUA FIRME E FORTE

Agentes de saúde e outros servidores municipais  de Salvador protestaram na manhã desta quarta-feira, 17. Após a concentração na Praça Nelson Rique, em frente ao Shopping da Bahia, a categoria realizou uma passeata pela região do Iguatemi, passando pela Ligação Iguatemi-Paralela (LIP) e rodoviária e retornando ao local de origem.

Essa assembleia de hoje  com a finalidade de informar a categoria sobre as deliberações discutidas com o secretário municipal de Gestão, Alexandre Pauperio, na terça, 16. a categoria deliberou a manutenção da greve, amanhã dia 18 teremos outra rodada de negociação e no dia 19 sexta-feira teremos outra assembleia na SEMGE a partir das 8 horas.

Vejam outras fotos clicando em mais informações abaixo:

Mesa de Negociação: noite de terça-feira agitada na Semge

Mesa de negociação dia 16/06
A Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces) e o SINDSEPS continua firme na luta pelos direitos dos agentes de saúde. Ontem dia 16/06 tivemos outra mesa de negociação com representante da SEMGE e SMS, e para nossa surpresa na reunião o secretário Alexandre Paupério não apresentou uma contra-proposta, ou seja reafirmou que a proposta da gestão continua sendo 6.41%, e sobre a nossa proposta do enquadramento de nível fundamental de 965 Reais, ele foi enfático em dizer  que a prefeitura não tem condições de pagar de jeito nenhum, e continuou com as ameaças do corte dos dias paralisados, e agendou outra mesa de negociação para quinta-feira dia 18/06. 




CARTA MANIFESTO A CONACS – CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS AGENTES DE SAÚDE,

CARTA MANIFESTO
A CONACS – , pessoa jurídica de natureza classista, neste ato representada por sua Diretora Presidente, e demais representações classista abaixo signatários, na oportunidade da data em que a categoria dos Agentes Comunitário de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, comemoram exatos 1 (um) ano de vigência da Lei Federal 12.994/14, se unem no propósito de externar em forma de MANIFESTO a preocupação e acima de tudo, a grande insatisfação da categoria, na falta de iniciativa concreta do Governo Federal em regulamentar a Lei do Piso Salarial Nacional.
Essa omissão está servido de pretexto para os Gestores Municipais não pagarem o Piso Salarial Nacional, pois via seus órgãos representativos como COSEMS e Associações de Prefeitos, estão se mobilizando a fim de não encaminharem os projetos de lei para pagar o Piso Salarial, sem que o Governo Federal publique o Decreto que regulamenta a Assistência Financeiro, fazendo da interpretação do artigo 9-C, § 5º da Lei Federal 11.350/06, verdadeiro obstáculo da categoria para receber o Piso Salarial.
Para a categoria, a demora do Governo Federal em publicar referido Decreto, é injustificável, sendo um notório ato de retaliação aos diretos dos ACS e ACE, que a muito tempo lutam por melhores condições de trabalho e maior valorização.
Dessa forma, solicitamos do Governo Federal maior respeito com a categoria, promovendo a imediata regulamentação do Decreto que trata da Assistência Financeira Complementar, expedindo também Nota Técnica no sentido de orientar de forma correta os Gestores Municipais sobre o imediato cumprimento da Lei Federal 12.994/14, sob pena, da categoria buscar providências junto ao Ministério Público Federal, na forma determinada pelo artigo 3º da Lei Federal 12.994/14.
Brasília, 17 de junho de 2015.

Ruth Brilhante de Souza
PRESIDENTE DA CONACS
Representantes dos Estados do Piauí, Goiás, Pernambuco, Paraíba, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, MInas Gerais, Amapá, Bahia, Tocantins, Maranhão e Rio Grande do Norte.

16 de junho de 2015

OUTRA MESA DE NEGOCIAÇÃO ACONTECEU ONTEM 15/06



Aconteceu ontem a noite 15/06 mais uma mesa de negociação com o secretário de gestão Alexandre Pauperio e a coordenadora do RH da SMS Socorro Tanure, em relação aos agentes de saúde fomos enfáticos na defesa do enquadramento de 40 horas de nível fundamental que é R$ 965,00 como salário base, o gestor voltou a ameaçar cortar os dias paralisados e disse que é enviável financeiramente pagar esse valor por causa dos encargos financeiros, é muito gasto afirmou o gestor, e que a proposta continua sendo os 6.41 de duas vezes, depois dessas colocações a mesa ficou tensa com argumentos calorosos de ambos os lados.

O secretário foi contraditório quando afirma que não existe greve na imprensa, e depois afirma que vai cortar os dias paralisados , então ele mesmo afirma a existência do movimento paredista. A luta sindical não é fácil, por isso não podemos desistir, então lembramos ao secretário que a prefeitura não gasta com os agentes de saúde, e sim investe, ou seja com a força do trabalho dos agentes de saúde no dia a dia com a prevenção, o município economiza muito em tratamento, depois desse argumento, Pauperio disse que vai apresentar outra proposta hoje 16/06 e convocou outra mesa de negociação, então amanhã na assembleia no iguatemi será apresentada, por isso você não pode deixar de participar, é o seu futuro financeiro que está em jogo.

15 de junho de 2015

Decreto pode ser publicado ainda esta semana

Boa notícia aos agentes de saúde de todo Brasil! O decreto que regulamenta a Lei do Piso chegou nesta segunda-feira, dia 15, à Casa Civil da Presidência da República e espera-se que seja assinado ainda nesta semana. Estaremos sintonizados com Brasília e, qualquer novidade será postada aqui.


QUARTA-FEIRA A LUTA CONTINUA, DESTA VEZ SERÁ NO IGUATEMI


Vamos ter o desprazer de comemorar um ano da aprovação doa lei 12.994, mas sem sua regulamentação, venha pra rua lutar pelos seus direitos.

Agentes de Saúde paralisam atividades em Salvador


Em entrevista à TVSP, representantes do Sindseps e da AACES comentam sobre a paralisação dos servidores da saúde. “O salário base é de 692,08 ”, afirma Enádio Careca.



Fonte: tvdoservidorpublico

AGENTES DE SAÚDE E OUTROS SERVIDORES REALIZAM ASSEMBLEIA NO CAMPO GRANDE E CAMINHADA ATÉ O FAROL DA BARRA


Depois de uma grande assembleia promovida pela AACES e SINDSEPS no campo grande na manhã desta segunda-feira agentes de saúde junto com outros servidores desceram a vitoria rumo ao porto da barra.

 Num movimento ordeiro e pacifico palavras de ordem foram usadas para pedir apoio a população que a todo tempo batia palmas entendendo que a greve é legal e justa, afinal de contas 6.41 de duas vezes é um absurdo, até porque 3.70% será retroativo a Maio e 2.71% será paga no ultimo dia útil do mês de Dezembro.



Enquanto a gestão e alguns apresentadores sensacionalistas querem jogar a população contra os servidores, o povo entende o motivo da greve e apoia, isso ficou claro no campo grande, corredor da vitoria e barra.


Temos que manter nossa união, quarta-feira 17/06 a partir das 8 horas manhã teremos outra assembleia, desta vez na praça em frente ao iguatemi, e você que é de luta não pode faltar.


Servidores municipais realizam assembleia no Campo Grande

  
Servidores Municipais da saúde realizam assembleia na manhã desta segunda-feira (15) na Praça do Campo Grande, em Salvador.
De acordo com o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps), a assembleia começou às 8h e vai até as 12h. A categoria está em campanha salarial e reivindica melhores condições de trabalho e reajuste salarial.
Participam da ação, os integrantes do Sindseps, os agentes de endemias e comunitários, técnicos de enfermagens, dentre outros que atuam na área da saúde.
Fonte: Aratu On line

Agentes de saúde e outros Servidores municipais protestam no Centro de Salvador

  • Servidores fizeram passeata do Campo Grande ao Corredor da Vitória - Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE
    Servidores fizeram passeata do Campo Grande ao Corredor da Vitória
Os servidores municipais protestaram na manhã desta segunda-feira, 15, em Salvador. Cerca de 1.500 trabalhadores saíram do Campo Grande em direção ao Corredor da Vitória.
Participaram do ato funcionários da área da saúde, da Vigilância Sanitária, da Guarda Municipal, do Salva-vidas e do Centro de Controle de Zoonoses ACS e ACE.
A categoria está em greve porque não aceita o percentual de reajuste oferecido pela prefeitura, que foi de 6,41%. Eles alegam que tiveram perda salarial de 25% entre 2011 e 2015.
Os servidores ameaçam fazer novo protesto na quarta, 17, na região do Iguatemi.
Fonte: Atarde

Aaces faz protesto na TV Record em repúdio às declarações de secretário


A Associações dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces) fez na manhã desta segunda-feira uma manifestação na TV Record em repúdio às declarações do secretário Alexandre Pauperio. O gestor foi infeliz nas palavras proferidas, demonstrando todo descaso com que trata os agentes de saúde. Além disso, a entidade exigiu da presidenta Dilma a regulamentação da Lei do Piso

14 de junho de 2015

CONVOCAÇÃO


Na próxima segunda-feira 15/06 ás 6 horas da manhã estaremos protestando sobre nossa situação salarial no programa balanço geral da TV Record localizada na Federação, a presença de todos será  importante, e logo depois partiremos para assembleia, agentes de saúde unidos, jamais serão vencidos.

FORRÓ DOS AGENTES DO DISTRITO DE BROTAS


Aconteceu ontem na escola Luiz Viana o forró dos agentes de combate as endemias do distrito de Brotas, os profissionais se divertiram e comemoram a festa junina, Jaqueline uma das líderes de equipe que ao lado de Liliane e Rose organizaram  o evento, postou as fotos e fez um comentário em seu face vejam abaixo:



O forró dos agentes de saúde de Brotas organizado por esses guerreiros pois mesmo havendo sempre pessoas do contra que nunca fazem nada, nunca tomam iniciativa de nada só sabem criticar mais melhor do que falar e mostrar o resultado do nosso trabalho queremos agradecer aqueles que acreditaram e foram . O nosso muito obrigado pela presença de todos . Se erramos e no intuito de acertar e com os erros vem os acertos queríamos agradecer ao sindseps que nos deu o som ao vivo e que dessa venham muitas outras se Deus quiser vamos organizar a do fim de ano.

13 de junho de 2015

SERVIDORES EM GREVE, CCZ "FECHADO"


Em conformidade com a lei que assegura o direito de greve ao trabalhador, A AACES, SINDSEPS e um grupo de trabalhadores realizaram piquete na manhã de sexta feira (12) no Centro de Controle de Zoonoses com o intuito de conscientizar e convencer os trabalhadores que ainda estavam na duvida a aderir ao movimento paredista.
Em movimento hordeiro e pacifico os sindicalistas esclareceram aos trabalhadores, transeuntes e moradores local o motivo da paralisação das atividades, o que não foi tarefa difícil para explicar, taopouco difícil de entender, todavia quem visita hoje o CCZ poderá ver o estado precário emque se encontra as instalacoes da unidade, onde nem placa existe mais.

Lembrando aos trabalhadores que as péssimas condições de trabalho é uma das causas da greve dos servidores.

A GREVE CONTINUA. Dia 15 (segunda feira)...
ASSEMBLÉIA GERAL as 08h no Campo Grande.

DILMA ENROLA, E OS AGENTES VÃO PRESSIONAR EM BRASILIA NOS DIAS 16,17 E 18 DE JUNHO


Os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias de todo Brasil lutam pela definição da proposta de reajuste do Piso!
Os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias de todo Brasil ,ficarão ligados na câmera federal nesta próxima semana nos dias 16-06-2015 até 18-06-2015 diversas deliberações serão feitas pelo a CONACS (Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde)em favor da categoria para assegura seus direitos, no dia 16-06-2015 acontecera a sessão solene em comemoração de 1 ano da sanção da Lei Federal 12.994/14 que definiu o piso salarial da categoria em R$1014,00.
Hoje os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias de todo Brasil lutam pela definição da proposta de reajuste do Piso Salarial aguardada com muita ansiedade por todos, a frente dessa luta durante muitos anos, Ruth Brilhante Dra Elaine Alves não perdem as forças em conquistar e garanti a reajuste do Piso Salarial,é inegável a determinação e força dessa duas mulheres a frente de toda a categoria.
Fonte: Sindidracse Acs Ace

DIREITO DE GREVE, CONHEÇAM A LEI

Conversão da Medida Provisória nº 59, de 1989
Dispõe sobre o exercício do direito de greve, define as atividades essenciais, regula o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, e dá outras providências.
        O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
        Art. 1º É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.
        Parágrafo único. O direito de greve será exercido na forma estabelecida nesta Lei.
        Art. 2º Para os fins desta Lei, considera-se legítimo exercício do direito de greve a suspensão coletiva, temporária e pacífica, total ou parcial, de prestação pessoal de serviços a empregador.
        Art. 3º Frustrada a negociação ou verificada a impossibilidade de recursos via arbitral, é facultada a cessação coletiva do trabalho.
        Parágrafo único. A entidade patronal correspondente ou os empregadores diretamente interessados serão notificados, com antecedência mínima de 48 (quarenta e oito) horas, da paralisação.

        Art. 4º Caberá à entidade sindical correspondente convocar, na forma do seu estatuto, assembléia geral que definirá as reivindicações da categoria e deliberará sobre a paralisação coletiva da prestação de serviços.



Servidores em greve se reúnem para definir rumos e criticam postura da prefeitura

Servidores em greve se reúnem para definir rumos e criticam postura da prefeitura
Foto: Reprodução / Sindeps
Agentes de saúde e outros Servidores municipais de Salvador se reunirão na próxima segunda-feira (15), no Largo do Campo Grande, para definir os rumos da greve, deflagrada na última quinta-feira (11) por tempo indeterminado. A categoria rejeitou a contraproposta da prefeitura para a pauta de reivindicações da campanha salarial, apresentada no final do mês de abril. Os trabalhadores alegam perdas inflacionárias de aproximadamente 25% entre 2011 e 2015 e por isso não concordam com o índice de reposição oferecido pela gestão municipal, de 6,41% - dividos em 3,7% retroativos a maio e 2,71% a serem pagos em dezembro. Para o coordenador geral do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindeps), Everaldo Braga, a prefeitura tem intimidado os funcionários para tentar esvaziar o movimento grevista com ameaça de redução salarial. Ainda segundo o dirigente, a alegação da prefeitura de que a pauta não foi enviada não corresponde com a realidade. "Dizer que vai cortar ponto dos trabalhadores é um recurso desesperado de quem não tem uma proposta razoável para fazer. Nossa pauta foi entregue no dia 30 de abril e o prefeito, por meio de seus auxiliares, informou que não recebeu este documento", disse Braga. 
Fonte: Bahia Noticias

Agentes de Saúde em Salvador sofrem com violência diariamente

Em entrevista à TVSP, Carla, agente de saúde do Município denuncia descaso da gestão com o servidor municipal. “Há colegas que já foram estupradas. Houve sequestros”, afirma. Assista ao vídeo e saiba mais.







Fonte; tvdoservidorpublico.com

12 de junho de 2015

NOS TERMOS DA LEI

Em comformidade com a lei 3.675/86 já está publicado no diario oficial de hoje a CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLÉIA DA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA (15) assim como também a ATA DA ÚLTIMA QUE CULMINOU NA GREVE POR TEMPO INDETERMINADO.


Agentes de saúde de Salvador rejeitam contraproposta da Gestão e entram em greve por tempo indeterminado

ESTAMOS EM GREVE!


Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira na Secretaria Municipal de Gestão (Semge), os agentes de saúde rejeitaram a contraproposta da Gestão e decretaram greve por tempo indeterminado. Os grevistas ainda deliberaram que vão protestar no evento do PT, às 19h, no Rio Vermelho para cobrar de Dilma o decreto que regulamenta a Lei do Piso.

Na próxima segunda-feira (15), no Campo Grande, às 8h, acontece uma nova assembleia. Venha e vamos mostrar nossa força.
















click em mais informações abaixo e vejam outras fotos